Nacional

Sobe para 24 número de mortos devido às chuvas em Minas Gerais

Publicado

em


As fortes chuvas que há semanas atingem Minas Gerais causaram mais cinco mortes ao longo desta terça-feira (11), elevando para 24 o total de óbitos registrados no estado desde o início de outubro, quando teve início a atual temporada de chuvas – que, este ano, começou um mês antes que o habitual.

O número de pessoas que já perderam as vidas divulgado pela Defesa Civil estadual não inclui as dez mortes causadas pelo desprendimento de um bloco de pedras no Lago de Furnas, em Capitólio (MG), no último sábado (8). As causas desta tragédia ainda estão sendo apuradas, mas autoridades estaduais já anteciparam que parte do paredão rochoso pode ter ruído por efeito da ação das águas.

Até as 10 horas de ontem, a Defesa Civil estadual já contabilizava 19 mortes (sem levar em conta a tragédia de Capitólio). Desde então, foram registrados dois óbitos na cidade de Perdigão; um em Contagem; um em Ouro Preto e um em Santana do Riacho, totalizando 24 vítimas fatais.

Em Santana do Riacho, na região central do estado, um homem de 47 anos morreu ao ser atingido por um raio enquanto praticava escalada, com um grupo de amigos, na Serra do Cipó. Em Ouro Preto, bombeiros localizaram o corpo de um homem que estava soterrado desde o último sábado (8), quando duas casas desabaram no Bairro Santa Cruz.

Já em Contagem, a vítima, também um homem, foi atingida por um muro que cedeu e caiu sobre ela no bairro Pedra Azul. Por fim, em Perdigão, as vítimas são duas mulheres, de 55 e 79 anos, cujo carro caiu e afundou em um córrego próximo ao Povoado Canjicas.

Outras 13 cidades mineiras já registram mortes em função das chuvas ou de suas consequências: Brumadinho (5); Caratinga (2); Dores de Guanhães (2); Belo Horizonte (1); Betim (1); Coronel Fabriciano (1); Engenheiro Caldas (1); Ervália (1); Montes Claros (1); Nova Serrana (1); Pescador (1); São Gonçalo do Rio Abaixo (1) e Uberaba (1).

A lista de cidades mineiras que decretaram situação de emergência mais que dobrou nas últimas 24 horas, saltado de 145 para 341. Além disso, desde 1º de outubro de 2021, 24.610 desalojadas tiveram que ser acolhidas na casa de parentes, amigos, vizinhos ou em hospedagens particulares. Outras 3.992 pessoas ficaram desabrigadas, tendo que, em algum momento, ir para abrigos públicos.

Conforme a Agência Brasil noticiou na última sexta-feira (7), faltando ainda quase três meses para o fim do atual período chuvoso no estado, o número de pessoas desabrigadas já é mais de duas vezes superior ao total de 1.608 desabrigados registrados em Minas Gerais entre novembro de 2020 e março de 2021.

Segundo a Defesa Civil estadual, esta quarta-feira ainda terá chuvas intensas nas regiões oeste e sul de Minas Gerais. Na área central, incluindo a capital, o dia será nublado, porém com redução das chuvas em relação aos últimos dias. No restante do estado,  terá sol entre nuvens com as típicas pancadas de verão, preferencialmente a partir da tarde.

Edição: Valéria Aguiar

Fonte: EBC Geral

Comentários do Facebook
Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Nacional

Homem é encontrado morto na rua depois de madrugada fria em Mauá

Publicados

em

Um homem de 39 anos foi encontrado morto na rua, no ABC Paulista, na manhã de quarta-feira (18). Segundo a prefeitura de Mauá, por volta de 4h da madrugada foi oferecido atendimento ao homem, que apresentava sinais de embriaguez. Ele recusou auxílio dizendo que estava retornando para sua casa nas proximidades.

Horas depois, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) foi informada de que o homem estava caído na calçada. O Samu foi acionado e constatou a morte. “A vítima era residente na região e os familiares acompanharam o trabalho da perícia. Ainda não foi emitido o laudo do Instituto Médico Legal (IML) sobre as causas da morte”, informou a prefeitura por meio de nota.

Segundo informações da prefeitura, na segunda-feira (16), o município iniciou a Operação Inverno, para intensificar abordagens pelas equipes à população em situação de rua nos dias em que os termômetros marcarem menos de 15°C, além da ampliação do acolhimento noturno. A ação continuará até o dia 30 de setembro.

“Nas primeiras noites e madrugadas da Operação Inverno 35 pessoas foram acolhidas nos abrigos municipais (CentroPop e albergue). Também foram registradas 56 abordagens, além de 17 chamados por telefone”, disse a prefeitura de Mauá.

A prefeitura também está realizando ação Inverno Solidário, que visa a arrecadação de cobertores, lençóis, toalhas e roupas de frio para população mais vulnerável às baixas temperaturas. Podem ser doados casacos, calças, gorros, luvas, cobertores, lençóis, toalhas de banho, meias, tênis e sapatos em bom estado. A necessidade principal é peças masculinas, já que a maior parte da população em situação de rua é formada por este público.

As doações podem ser feitas nos postos de arrecadação disponibilizados pelo governo nas 23 Unidades Básicas de Saúde (UBSs), sete Centros de Referência de Assistência Social (CRASs), dois Centros de Referência Especializado de Assistência Social (CREASs, na Central de Cadastro Único, nas secretarias externas da Prefeitura e no Paço Municipal.

A prefeitura pede para quem encontrar pessoas em situação de rua e vulneráveis ao frio entrarem em contato com o CentroPop (4547-1061), em horário comercial, ou ligar para a Defesa Civil (199) ou GCM (153 ou 4543-0354), com atendimento 24 horas por dia.

São Paulo

Um homem em situação de rua morreu na manhã de ontem (18) enquanto aguardava o café da manhã no Núcleo de Convivência São Martinho, no bairro do Belém, na zona leste da capital paulista. Segundo a prefeitura de São Paulo, o identificado como Isaias de Faria, de 66 anos, passou mal logo depois de entrar no centro de convivência, espaço conveniado com a prefeitura de São Paulo, administrado pelo Centro Social Nossa Senhora do Bom Parto e que serve refeições. Profissionais da área de saúde tentaram reanimá-lo, mas não tiveram sucesso.

Edição: Valéria Aguiar

Fonte: EBC Geral

Comentários do Facebook
Continue lendo

GOIÁS

MINAS GERAIS

DISTRITO FEDERAL

POLÍTICA NACIONAL

MAIS LIDAS DA SEMANA