Geral

Governo do DF sanciona projeto de lei dos puxadinhos

Publicado

em


O GDF sancionou o projeto de lei dos puxadinhos. A Lei Complementar nº 996/2021 foi publicada do Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta quarta-feira (12). A norma, elaborada pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh), atualiza a legislação para disciplinar os procedimentos de aprovação de projetos para a ocupação de 2.134 imóveis no Comércio Local Sul do Plano Piloto.

Uma das principais mudanças trazidas pelo novo projeto, incentivada pelas dificuldades enfrentadas pelos empresários durante a pandemia, é a alteração na cobrança pelo uso da área pública construída

Dessa forma, o novo projeto concede novas oportunidades para a regularização do uso de áreas públicas, em texto que atende aos interesses dos comerciantes, mas também respeita a qualidade de vida dos moradores e não fere o espaço público, que é tombado.

“É um grande avanço, porque conseguimos destravar os procedimentos de aprovação que foram simplificados, estão mais objetivos”, destaca a secretária executiva de Planejamento e Preservação da Seduh, Giselle Moll. “Esperamos ter, com essa nova lei, a compreensão e consciência por parte dos comerciantes e dos donos de restaurantes e encerrar essa página de irregularidades, seguindo adiante com uma cidade melhor”, continua a servidora.

Uma das principais mudanças trazidas pelo novo projeto, incentivada pelas dificuldades enfrentadas pelos empresários durante a pandemia, é a alteração na cobrança pelo uso da área pública construída. Antes, se o proprietário de estabelecimento construísse em uma área de 21 metros quadrados, térreo, subsolo e primeiro solo, pagaria pelos três espaços, ou seja, 63 metros quadrados.

“Agora nós conseguimos aliar essa questão e o comerciante vai pagar por 21 metros quadrados de ocupação de toda a área”, explica a representante da Seduh. “Para o segmento é uma grande vantagem”, avalia Giselle.

“Esperamos ter, com essa nova lei, a compreensão e consciência por parte dos comerciantes e dos donos de restaurantes e encerrar essa página de irregularidades, seguindo adiante com uma cidade melhor”Giselle Moll, secretária executiva de Planejamento e Preservação da Seduh

A nova lei permite também que o comerciante alugue ou ocupe área do lado/fundos de seu estabelecimento, caso o proprietário vizinho não queira fazer uso do espaço. O documento também estabelece que não será mais necessária a anuência de todo o bloco, enfim, de todos os proprietários do bloco, para definir como é que vai se dar a ocupação de sua área. “Cada um fica independente, é responsável por sua área”, reforça a secretária Giselle Moll.

O novo texto da Lei dos Puxadinhos também veta o cercamento além dos seis metros permitidos para cada estabelecimento, protegendo, assim, o conceito das superquadras do projeto original de Lucio Costa, além das áreas verdes existentes no local. “Existe um cinturão verde em cada superquadra que não pode ser transgredido, sob pena de prejudicar a qualidade de vida do morador das superquadras e do próprio espaço público, e colocar em risco o tombamento”, esclarece Giselle Moll.

“Entendemos que a negociação foi muito difícil, mas buscamos balancear as questões. Sabemos da dificuldade dos comerciantes, principalmente do segmento de bares, restaurantes e lanchonetes, mas temos a questão da preservação da qualidade do espaço público de Brasília e dos moradores das superquadras”, diz.

Fonte: Governo DF

Comentários do Facebook

Geral

Senado, Marconi Lidera seguido de perto por Delegado Waldir

Publicados

em

A TV Gazeta e o Jornal Gazeta do Estado em parceria com o instituto voga, foram os primeiros veículos de comunicação de Goiás a realizar e divulgar uma pesquisa eleitoral para as eleições de 2022, a primeira pesquisa foi realizada ainda em 2021, no final de dezembro, de lá pra cá já são 4 pesquisas.

A pesquisa foi realizada do dia 25 ao dia 28 de abril de 2022, em Goiás. Foram entrevistados 807 eleitores goianos com 16 anos ou mais, em todo o estado.

O grau de confiança da pesquisa é de 95% e a margem de erro é de 3,5% para mais ou para menos. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o número BR-04000/2022  e no Tribunal Regional Eleitoral com o número GO-05476/2022, pesquisa Voga/Gazeta foi encomendada pela ACIAG – Associação Comercial e Industrial de Aparecida de Goiânia.

Para Senador de Goiás, na modalidade espontânea, quando o entrevistador não apresenta opções, 83,40% não souberam responder, 0,12% votariam em Wolmir Amado, 0,12% votariam em Telemaco Brandão, 0,12% citaram Wilder Morais, 0,12% votariam em Wanderlan, 0,12% votariam em Ronaldo Caiado, 0,25% votariam em Gustavo Mendanha, 0,50% votariam em Kajuru, 0,50% votariam em Luiz do Carmo, 0,50% votariam em João Campos, 0,74% citaram Alexandre Baldy, 1,12% votariam em Zacarias Kalil, 1,86% votariam em Delegado Waldir, 2,23% votariam em Marconi Perillo, 3,72% votariam nulo e 4,58% não votaria em nenhum candidato.

Na modalidade estimulada, quando o entrevistador aponta possíveis candidatos a Senador por Goiás, se as eleições fossem hoje, 28,13% não votaria em nenhum candidato, 19,95% não souberam responder, 11,15%% citaram Marconi Perillo, 8,92% votariam nulo, 8,43% votariam em Delegado Waldir, 6,69% votariam em Zacarias Kalil, 4,71% votariam em Alexandre Baldy, 4,58% votariam em branco, 4,58% votariam em João Campos, 1,61% votariam em Luiz do Carmo e 1,49% votariam em Wilder Morais.

Nas próximas edições você irá conferir a intenção de votos dos eleitores para Deputado Federal e Deputado Estadual.

Joice Gabriela

Comentários do Facebook
Continue lendo

GOIÁS

MINAS GERAIS

DISTRITO FEDERAL

POLÍTICA NACIONAL

MAIS LIDAS DA SEMANA