Minas Gerais

Estado fecha parceria para preservação e conservação da Mata Atlântica

Publicado

em


O Governo de Minas deu mais um passo para a conservação e a preservação do bioma Mata Atlântica no estado. A Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), o Instituto Estadual de Florestas (IEF) e a Fundação SOS Mata Atlântica assinaram, nessa quarta-feira (9/6), Protocolo de Intenções para criação de estratégias e ações conjuntas com foco na conservação e restauração ecológica de áreas do bioma no território mineiro.

Em Minas, 46% da área com vegetação é coberta por Mata Atlântica e, atualmente, o remanescente da vegetação nativa é 41%. Uma das metas do protocolo é a elaboração e instrumentalização do Plano de Proteção e Conservação da Mata Atlântica dos municípios mineiros. 

Assinaram o protocolo a secretária de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Marília Melo, o diretor-geral do IEF, Antônio Malard, e o diretor da SOS Mata Atlântica, Mário Mantovani.

A parceria acompanha o momento em que o estado registra queda nos índices de desmatamento em área de Mata Atlântica. O recuo foi comprovado no Atlas da Mata Atlântica, feito pela Fundação SOS Mata Atlântica em parceria com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e reforçado pelos dados do programa de Monitoramento Contínuo da Cobertura Vegetal desenvolvido pelo IEF, em parceria com a Semad e a Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG).

Índices

Os registros apresentados pelo atlas da SOS Mata Atlântica apontam para uma redução de 3%, entre 2019 e 2020. Em 2019, o relatório registrou 4.972 hectares desmatados; em 2020 foram 4.701. 

Já os dados extraídos do Monitoramento Contínuo da Cobertura Vegetal no estado mostram que, no período 2018/2019, foi registrada supressão de vegetação de 4.730,17 hectares, enquanto no período 2019/2020 se registrou a supressão de 3.871,4 hectares, resultando em uma redução de desmatamento de cerca de 900 hectares no bioma em Minas.

Além disso, segundo o estudo, em 2020 o índice de desmatamento no estado foi o menor desde 2016, tendência de queda também refletida na análise da SOS Mata Atlântica. “O protocolo tem foco na preservação do bioma em Minas Gerais. Pretendemos estabelecer ações conjuntas para elaboração dos Planos Municipais de Proteção e Conservação da Mata Atlântica nos municípios mineiros inseridos no bioma para, assim, garatir a manutenção da redução do desmatamento”, avalia a secretária Marília Melo.

Ação conjunta

O diretor-geral do IEF, Antônio Malard, destaca que, historicamente, o órgão tem dedicado esforços na realização de atividades que previnem o desmatamento, não só no bioma Mata Atlântica, mas também em áreas de Cerrado e da Caatinga. “Essa parceria vai ajudar, ainda mais, no combate à supressão irregular. Minas Gerais já vem reduzindo o desmatamento frente a uma série de ações e, agora, conseguimos um grande aliado para executar ações de recuperação no bioma e apoio aos municípios nas atividades locais’, destaca.

Malard ainda reforça que está aberta, desde 25/5, consulta pública para que a sociedade participe da revisão do Plano Estadual de Conservação e Recuperação da Mata Atlântica. 

Diretor da SOS Mata Atlântica, Mário Montalvani elogiou o trabalho feito no estado para a gestão ambiental de áreas florestais nativas e plantadas.
Montalvani ainda lembra a adesão do Governo de Minas à campanha Race to Zero, oficializada em 9/6, mais uma medida para fortalecer o acordo firmado em favor da Mata Atlântica. “É um compromisso que o Estado assume com a SOS Mata Atlântica, com o setor produtivo, mas principalmente com a sociedade e com a natureza, envolvendo também os municípios inseridos no bioma. É muito bom participar deste momento estabelecendo essa parceria”, destaca.

Comentários do Facebook

Minas Gerais

Alunos voltam às aulas presenciais em 85 escolas de Minas Gerais

Publicados

em


Nesta segunda-feira (21/6), 85 escolas em 16 municípios retomaram as atividades presenciais no modelo híbrido desenvolvido pela Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE/MG). A semana marca importante passo nas atividades da rede estadual, após quase um ano e meio de ensino remoto.

Com toda segurança e cuidado com a comunidade escolar, foram aplicados os protocolos sanitários, definidos pelo Comitê Extraordinário Covid-19 e Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), e implementado um checklist nas unidades de ensino para garantir que todos estejam e se sintam seguros neste momento.

A retomada está sendo feita, nesta semana, em escolas de municípios localizados nas ondas amarela e/ou verde do Plano Minas Consciente, e nos quais as prefeituras não apresentaram nenhuma restrição.

Além disso, a participação dos estudantes nas atividades presenciais é facultativa às famílias. Nos casos em que os pais ou responsáveis optarem por não liberar o aluno para o ensino presencial, será mantido o regime totalmente remoto, para garantir a continuidade dos estudos. O estudante que optar por permanecer com suas atividades de forma remota, continuará desenvolvendo suas atividades sem prejuízos.

Alegria pelo retorno

Na Escola Estadual Eleonora Nunes Pereira, em Itabira, a manhã foi de recepção aos alunos e comemoração pelo reencontro. Juliana Luciana Santos, mãe do aluno Davi Emmanuel Santos, destaca o acolhimento e segurança do cumprimento dos protocolos para confiar seu filho à escola. “É uma satisfação imensa ver o sorriso no rosto do meu filho, de estar de volta à escola. Conhecer os novos amigos, a professora, a escola de forma geral”, destaca.

Ainda de acordo com Juliana, perceber o trabalho para deixar o ambiente seguro a deixou tranquila. “Pude perceber os cuidados, a segurança que a escola está nos fornecendo e eu me senti muito feliz com esse cuidado com o público. Não só com as crianças; a gente pode notar, eles passam essa segurança pra gente e pudemos ver isso”, pontua.
 

SEE / Reprodução

Empolgada, a diretora da unidade de ensino, Rosilene Simone de Carvalho, recepcionou pais e alunos na entrada da escola. Emocionada com o momento, ela faz um chamado para quem ainda não pôde voltar às aulas. “Estamos preparados para receber a comunidade escolar como um todo e ter nossos alunos de volta. Portões estão abertos esperando todos os estudantes”, ressalta.  

Segurança dos protocolos

Em Morro do Pilar, a felicidade em poder voltar ao convívio escolar não foi diferente. Na porta da Escola Estadual Cardeal Mota, os alunos foram recebidos com muita alegria e, desde o momento da chegada, já começaram a ter contato com os protocolos estabelecidos para a segurança sanitária. 

A vida voltando aos corredores e salas de aula das escolas, com a presença dos alunos, é muito importante, mas ainda não foi possível em todos os municípios e regiões de Minas. Todo o processo de retomada está sendo feito de forma planejada, segura e gradual, respeitando os protocolos sanitários e as evoluções das ondas do plano Minas Consciente, que monitora os índices epidemiológicos no estado. Assim, é fundamental que as famílias fiquem atentas às comunicações feitas pelas escolas para que recebam todas as orientações necessárias. Em caso de dúvidas, o contato com o gestor escolar é de extrema importância para esclarecimentos de todas as informações.

Para que o retorno aconteça com toda segurança, todas as escolas estaduais passaram por um checklist criterioso, validado pelo diretor da escola e pelo inspetor escolar, para aplicação dos protocolos sanitários, com adequações no ambiente e disponibilização dos equipamentos de proteção e produtos de higiene e limpeza. Tudo foi feito com muito cuidado para proporcionar à comunidade escolar um ambiente seguro.

Para confirmar em qual onda do Plano Minas Consciente seu município está, acesse www.mg.gov.br/minasconsciente

Ondas

Sempre que algum município for classificado na onda amarela ou verde, podendo ser consideradas também as microrregiões, será possível a retomada das atividades presenciais, desde que não exista nenhum decreto municipal de impedimento.

Havendo disponibilidade, o retorno sempre se dará primeiramente com o acolhimento dos professores e profissionais nas escolas em uma semana e, na semana seguinte, com a volta dos alunos. Essa dinâmica gradual e alternada – de acolhimento primeiramente dos profissionais e na outra semana dos alunos – deve prevalecer para a retomada em cada unidade de ensino. Por isso, é importante que as famílias mantenham sempre o contato com a direção da escola para acompanharem as informações.

A retomada das atividades escolares presenciais começa a partir dos anos iniciais do ensino fundamental, nível de ensino com estudantes em fase de alfabetização e com maior necessidade de apoio presencial para o processo de aprendizagem e para a criação de vínculos com as escolas e os professores. No ensino híbrido, haverá alternância entre o atendimento presencial e o remoto.

Nesta semana de 21 a 25/6, por exemplo, os alunos participam das atividades pedagógicas presenciais; na semana seguinte, as unidades de ensino não terão atividades presenciais e os professores farão o atendimento pelo aplicativo Conexão Escola. Já na outra semana, as atividades voltam a ser presenciais – e assim por diante.

Comentários do Facebook
Continue lendo

GOIÁS

MINAS GERAIS

DISTRITO FEDERAL

POLÍTICA NACIONAL

MAIS LIDAS DA SEMANA