Geral

Codhab divulga lista de 149 mil candidatos para enviar documentação

Publicado

em


“É a oportunidade de apresentarem suas documentações, pois somente após a habilitação é que poderão, efetivamente, participar dos programas habitacionais da Codhab e realizar o sonho da casa própria”Wellington Luiz, presidente da Codhab

A Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal (Codhab-DF) divulga, nesta quinta-feira (25), a lista dos 149 mil candidatos inscritos no programa habitacional referente à Relação de Inscrição Individual 2020 (RII/2020), que foram convocados para enviar documentos de comprovação no dia 4 de outubro.

O objetivo é validar os dados cadastrais e verificar se atendem os requisitos de participação exigidos pelo programa, conforme a Lei Distrital n° 3.877/2006. Até 2023, 51 mil unidades habitacionais devem ser entregues em oito regiões administrativas.

Acesse a relação de documentos necessários pelo link http://www.codhab.df.gov.br/pagina/254. O envio da documentação deverá ser feita pelo site da Codhab, na área restrita do candidato.

“É fundamental os inscritos estarem atentos a esse chamamento”, ressalta o diretor-presidente da Codhab, Wellington Luiz. “É a oportunidade de apresentarem suas documentações, pois somente após a habilitação é que poderão, efetivamente, participar dos programas habitacionais da Codhab e realizar o sonho da casa própria.”

51 milunidades habitacionais deverão ser entregues até 2023 a partir da habilitação de cadastro para empreendimentos no programa habitacional do GDF

A Codhab informa ainda que enviou aos candidatos relacionados mensagens via SMS e notificações pelo aplicativo de que seus dados cadastrais poderão ser compartilhados com as construtoras/incorporadoras dos empreendimentos do programa habitacional do DF. Caso não autorize, o candidato deverá fazer um requerimento pelo aplicativo Codhab, disponível para IOS ou Android.

A convocação para habilitação de cadastro visa atender demandas dos empreendimentos Itapoã Parque, no Itapoã; Residencial Horizonte, na Quadra 105 do Sol Nascente, e projetos multifamiliares, com previsão de entregar aproximadamente 15 mil unidades habitacionais.

A Codhab também trabalha para atender a demanda de outros empreendimentos com previsão de entrega em 2023: QNR 6 de Ceilândia, Residencial Pipiripau (Planaltina), QEs 38 e 44 do Guará, Centro Urbano e Tamanduá (Recanto das Emas), Bonsucesso (São Sebastião) e Vila Telebrasília. Para esses locais, ao todo, serão ofertadas aproximadamente 36 mil moradias.

Após enviar os documentos, os candidatos deverão aguardar a análise. A companhia alerta que quem não atender à convocação passará para a condição de “convocado não habilitado”, não podendo participar dos projetos habitacionais.

*Com informações da Codhab-DF

Fonte: Governo DF

Comentários do Facebook
Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Vice-governador Paco Britto é homenageado pela Assespro

Publicados

em


O vice-governador Paco Britto foi homenageado com troféu, na noite desta quarta-feira (1°), durante solenidade comemorativa aos 45 anos da Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação (Assespro). O evento, realizado no Centro Empresarial de Brasília, reuniu cerca de 150 convidados, entre empresários, parlamentares, secretários e dirigentes do setor de TI de todo o Brasil.

Distrito Federal é o terceiro maior mercado de TI do Brasil – são cerca de 30,3 mil vagas nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) | Foto: Jaqueline Husni/Agência Brasília

Com mais de 2,5 mil empresas associadas em todos os estados do Brasil e com regionais em 13 estados da federação, a associação é a mais antiga – foi fundada em 1976, com sede em Brasília – e tem a maior representatividade em âmbito nacional referente às empresas brasileiras do setor – principalmente, em relação às pequenas e médias empresas.

No discurso, Paco Britto comentou sobre o mercado promissor de Tecnologia da Informação (TI) no Distrito Federal. “Brasília é um celeiro de novas empresas de TI. Já é uma realidade. O governo Ibaneis Rocha e Paco Britto tem um olhar especial para a TI do Distrito Federal”, frisou, dirigindo-se ao vice-presidente de Articulação Política da Federação Assespro, Cristian Tadeu, presente à cerimônia.

Redução de alíquotas

Paco ressaltou ainda sobre a redução de alíquotas praticada nesta gestão. “Eu tive a oportunidade de anunciar a redução, no primeiro ano de governo, das alíquotas, para que pudéssemos ficar competitivos junto a outros estados”, lembrou, acrescentando que as entidades que representam essa “população de trabalhadores é uma grande máquina de arrecadação de tributos para o Governo do Distrito Federal”.

Para o presidente da Federação Assespro, Ítalo Nogueira, um dos principais desafios do setor nos próximos anos é a falta de profissionais no setor, agravada ainda mais durante o período da pandemia de covid-19.

Segundo o Sindicato das Indústrias da Informação do Distrito Federal (Sinfor/DF), o Distrito Federal é o terceiro maior mercado de TI do Brasil – são cerca de 30,3 mil vagas nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). Ainda de acordo com o sindicato, durante a pandemia, foram abertas por volta de 2 mil empresas de informática e de TI. Mas apesar do crescente número de vagas disponíveis, ainda há falta de mão de obra qualificada para atender ao mercado.

Fato este que foi corroborado por Cristian durante a leitura de um manifesto, para marcar a data comemorativa da Assespro. O teor do documento foi resultado de uma reunião do Conselho de Administração, realizada na manhã desta quarta-feira (1°), em defesa de políticas públicas que evitem o apagão de mão de obra do setor. “O momento exige união para evitar o apagão tecnológico”, resumiu.

Também foi citada nos discursos, pelos dirigentes, a competitividade tecnológica do país, bem como a geração e preenchimento de empregos de qualidade. Ao longo dessas quatro décadas, a entidade vem defendendo os interesses das empresas nacionais e a indústria nacional da Tecnologia da Informação.

Integração

Representante do setor junto aos governos municipais, estaduais e federal, bem como a sociedade, e perante as instituições de ensino, a Assespro tem o objetivo de integrar a comunidade acadêmica com a empresarial e contribuir para formação de pessoal capacitado para as demandas do mercado.

A Assespro foi criada com o intuito de representar de forma distinta e empreendedora, empresas privadas nacionais produtoras e desenvolvedoras de software, produtos e serviços de tecnologia da informação, telecomunicações e internet.

Com informações da Assespro

Fonte: Governo DF

Comentários do Facebook
Continue lendo

GOIÁS

MINAS GERAIS

DISTRITO FEDERAL

POLÍTICA NACIONAL

MAIS LIDAS DA SEMANA