Cidades

TCE aprova gestão patrimonial do Governo de Goiás sem recomendações

Publicado

em

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) emitiu, na última terça-feira (28/6), parecer prévio pela aprovação do Balanço Geral do Estado de Goiás referente ao ano de 2021. As ações desenvolvidas pela área responsável pelo patrimônio estadual, unidade vinculada à Secretaria da Administração (Sead), contribuíram para a decisão do órgão fiscalizador. Pela primeira vez em 21 anos, a Corte não apresentou determinação ou recomendação relacionada à gestão patrimonial dos bens públicos.

O resultado evidencia a boa atuação da Superintendência Central de Patrimônio na gestão responsável do patrimônio público. No parecer, o Tribunal reconheceu “o posicionamento da unidade especializada, considerando ter sido verificado o comprometimento dos responsáveis envolvidos”. A Corte ressaltou ainda que “vem acompanhando a evolução das medidas inerentes à necessária conciliação entre os inventários realizados e a realizar, com os respectivos registros contábeis patrimoniais do Estado. Em 2021, foi possível constatar o aprimoramento da gestão patrimonial do Estado na direção estabelecida pelos institutos legais e normativos pertinentes”.

O Programa Inventário envolve a contagem de todos os bens móveis e imóveis do Estado. Na primeira edição do programa, a atual gestão identificou o descaso com o qual o setor era tratado. À época, mais de 25% dos bens móveis do inventário de 2019 não foram encontrados. A realidade hoje é outra. A equipe da Sead atuou para sanar as irregularidades, corrigindo e atualizando essa documentação, hoje com 1.610.894 bens móveis e 4.654 bens imóveis.

Titular da Sead, Bruno D’Abadia avaliou que o parecer do TCE reflete uma mudança de cultura na gestão, que vai muito além do cumprimento formal de uma obrigação. “Nós conseguimos garantir aquilo que é princípio norteador de uma boa administração: o respeito à coisa pública, o zelo com o patrimônio de todos os goianos”, pontuou.

Fonte: Governo GO

Comentários do Facebook

Cidades

A 5ª Promotoria de Justiça de Caldas Novas está selecionando candidatos para uma vaga de assessor de promotor de Justiça

Publicados

em

Para participar do processo seletivo é necessário ter experiência no Ministério Público, o cargo é privativo de bacharel em Direito. inclusive como estagiário de graduação ou pós, preferencialmente na área do patrimônio público. Interessados devem encaminhar currículo para o e-mail 5caldas@mpgo.mp.br até esta sexta-feira (12/08), constando telefone para contato.

A vaga é para trabalho presencial, de segunda a sexta-feira, das 12 às 19 horas. A remuneração bruta é de R$ 8.153,09, mais auxílios (alimentação, saúde, transporte e creche). O processo seletivo será constituído de três etapas: análise curricular, prova discursiva e entrevista. (Texto: Stella Gontijo/Estagiária da Assessoria de Comunicação Social do MPGO – Supervisão: Ana Cristina Arruda)

Comentários do Facebook
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA