Geral

Operação de reversão na DF-250 será retomada segunda (20)

Publicado

em


O Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER/DF) retomará, a partir da próxima segunda-feira (20), a operação de reversão de faixa na rodovia DF-250. A ação será realizada apenas no período de pico da manhã, de 6h às 9h, por onde trafegam aproximadamente 22 mil veículos por dia.

A ação será executada até que a obra de duplicação da DF-250 tenha início e ajustes no trânsito sejam novamente realizados | Arte: DER-DF

A operação de fluidez foi iniciada em outubro de 2019, mas havia sido suspensa, temporariamente, em 25 de março do ano passado em razão da redução expressiva do fluxo de veículos, resultante da pandemia da covid-19.

Agora, após estudos de tráfego realizados pela Superintendência de Trânsito do DER/DF, que analisou os recorrentes engarrafamentos que voltaram a acontecer no período matutino, o órgão decidiu retomar a operação de reversão de faixa para dar fluidez ao trânsito na região.

A operação de reversão de faixa será realizada do km 0 ao km 3 da rodovia, com início a partir do condomínio Novo Horizonte e terminando no balão do Itapoã

A ação será executada até que a obra de duplicação da DF-250 tenha início e ajustes no trânsito sejam novamente realizados. A licitação desta obra foi aberta no dia 12 de agosto e está na fase final, com previsão de início das obras até o final de outubro.

Entenda a operação

A operação de reversão de faixa será realizada do km 0 ao km 3 da rodovia, com início a partir do condomínio Novo Horizonte e terminando no balão do Itapoã. Durante o horário de reversão, os usuários poderão trafegar por duas faixas de rolamento no sentido Balão do Itapoã: na faixa central e na faixa da direita.

A faixa da esquerda permanecerá seguindo no fluxo sentido Planaltina. Na faixa reversa (do meio) os motoristas poderão trafegar sobre as áreas zebradas, que estão localizadas próximas aos três acessos à cidade do Itapoã. Durante a realização da reversão será proibida a conversão à esquerda nas faixas reversa e normal.

O DER/DF alerta aos motoristas que durante a operação não será permitido transpor o bloqueio dos cones, sob pena de multa

Durante a operação, os motoristas só poderão acessar a cidade do Itapoã a partir das extremidades da faixa reversa – no acesso pela DF-001 e no Condomínio Novo Horizonte. Por outro lado, os cidadãos dentro da cidade do Itapoã deverão utilizar as ruas internas para se deslocarem, uma vez que a conificação que será implantada durante a reversão impedirá o cruzamento da rodovia DF-250.

Fora do período de operação de reversão o trânsito volta à normalidade, operando como é atualmente: com uma faixa no sentido Balão do Itapoã e duas faixas no sentido Planaltina.

Sinalização reforçada

A sinalização horizontal (pintura) e vertical (placas) da via será alterada e reforçada em toda a extensão da DF-250, para informar os motoristas sobre a dinâmica do trânsito durante a operação, além de Painéis de Mensagens Variáveis (PMV’s) que serão instalados ao longo da rodovia. Os agentes de trânsito do DER/DF também darão apoio durante todo o período de reversão para orientação dos usuários.

Atenção

O DER/DF alerta aos motoristas que durante a operação não será permitido transpor o bloqueio dos cones, sob pena de multa. O Centro de Controle Operacional (CCO) do DER/DF irá monitorar o trânsito na via durante todo o tempo para prever possíveis alterações na operação da faixa reversa e aplicar multa aos motoristas infratores.

O motorista que desrespeitar a lei de trânsito cometerá infração grave, com multa de R$195,23 e levará cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

* Com informações do DER-DF

Fonte: Governo DF

Comentários do Facebook
Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

O zebrinha voltou

Publicados

em


Arte: Divulgação/Secretaria de Mobilidade do DF

Os ônibus que circulam nas linhas do Serviço de Transporte de Vizinhança, no Distrito Federal, voltarão a ter as cores tradicionais que os tornaram conhecidos como “zebrinhas”. Os veículos com listras brancas e vermelhas deverão estar em operação até fevereiro de 2022.

“Vamos resgatar as cores do transporte de vizinhança, de forma que os usuários poderão identificar com facilidade os veículos dessas linhas”, disse o secretário de Transporte e Mobilidade, Valter Casimiro.

Segundo o secretário, muitas pessoas pensam que o vizinhança foi descontinuado, pois os micro-ônibus circulam atualmente com as cores iguais aos demais ônibus das operadoras. “Além de facilitar para essas pessoas, a volta do zebrinha vai resgatar essa parte da história do transporte público coletivo na capital”, disse Casimiro.

Hoje circulando com as cores dos demais ônibus das operadoras, os zebrinhas vão voltar a ter as listras brancas e vermelhas para serem mais facilmente identificados pelos usuários | Foto: Renato Alves/Agência Brasília

As cores do zebrinha foram aprovadas pelo Conselho do Transporte Público Coletivo do DF e publicadas no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) nesta terça-feira (26), por meio da Resolução nº 4.748 de 13 de outubro de 2021. De acordo com o visual aprovado, os veículos terão uma faixa branca até a altura dos faróis e, na parte superior, predomina a cor vermelha com algumas listras brancas.

O Serviço de Transporte de Vizinhança conta com 46 veículos circulando em 12 linhas na área central do DF, que inclui Asa Sul, Asa Norte, Esplanada dos Ministérios, Cruzeiro, Octogonal, Sudoeste e os setores de Autarquias, Bancário e Comercial, além de duas linhas que vão até o Aeroporto. As linhas são: 6, 7, 11, 16, 22, 23, 24, 25, 30, 31, 32 e 35.

História

O transporte de vizinhança começou a operar no início da década de 1980, por meio da Portaria nº 61, de 10 de julho de 1980, que ainda está em vigor. O início da operação foi em 30 de abril de 1981, com tarifa diferenciada e os veículos circulando entre as quadras das asas Sul e Norte (W1 e L1), além da Esplanada dos Ministérios, Lago Sul e nas proximidades de bancos, autarquias e comércio da região central da capital federal.

Os ônibus com listras brancas e vermelhas circularam até 2012, quando a nova licitação do Sistema de Transporte Público Coletivo do DF determinou as cores dos veículos de acordo com cada área de operação. Atualmente, alguns micro-ônibus estão na cor verde e outros na cor amarelo. Depois de 10 anos, os “zebrinhas” voltarão a circular em Brasília com as cores originais.

*Com informações da Secretaria de Mobilidade do DF

Fonte: Governo DF

Comentários do Facebook
Continue lendo

GOIÁS

MINAS GERAIS

DISTRITO FEDERAL

POLÍTICA NACIONAL

MAIS LIDAS DA SEMANA