Nacional

Escritora Lya Luft morre, aos 83 anos, em Porto Alegre

Publicado

em


A escritora gaúcha Lya Luft, de 83 anos, morreu nesta quinta-feira (30), em sua casa, em Porto Alegre. A informação foi confirmada pela família da escritora. Nascida em Santa Cruz do Sul, enfrentava um melanoma, um tipo de câncer de pele que havia sido descoberto há sete meses, já com metástase. Ela chegou a ficar internada, mas recebeu alta para passar o Natal com familiares.

Luft nasceu em Santa Cruz do Sul em 15 de setembro de 1938. De origem alemã, a autora se formou em letras pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) e fez dois cursos de mestrado, na PUCRS e na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Começou sua carreia literária aos 25 anos escrevendo poemas, que foram reunidos no livro Canções de Limiar (1964), sua primeira publicação.

Em 1972, foi publicado seu segundo livro de poemas, intitulado Flauta Doce. Em 1978, foi lançada sua primeira coletânea de contos, Matéria do Cotidiano.  

Em 1981, publicou A Asa Esquerda do Anjo e, no ano seguinte, publicou Reunião de Família. Em 1984, lançou duas obras: O Quarto Fechado e Mulher no Palco. Em 1987, lançou Exílio; em 1989, o livro de poemas O Lado Fatal; e, em 1996, o premiado O Rio do Meio, livro que reuniu ensaios.

Sua obra de maior editorial, Perdas e Ganhos, foi lançada em 2003, e vendeu cerca de 1 milhão de cópias. Permaneceu na lista dos mais vendidos durante dois anos e foi publicada no exterior. A obra também era um misto de ensaio e memórias da escritora. 

Em 2001, Luft recebeu o prêmio União Latina de melhor tradução técnica e científica, pela obra Lete: Arte e crítica do esquecimento, de Harald Weinrich. Em 2013, recebeu o Prêmio da Academia Brasileira de Letras (ABL), na categoria Ficção, Romance, Teatro e Conto, pela obra O tigre na sombra.

Em 2017, a escritora foi a entrevistada por Programa da TV Brasil.

Ela deixa o marido, o engenheiro Vicente de Britto Pereira, dois filhos, além netos e netas. O corpo da escritora será velado em cerimônia restrita à família, e depois cremado. As datas e horários não foram informados.

Edição: Valéria Aguiar

Fonte: EBC Geral

Comentários do Facebook
Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Nacional

Homem é encontrado morto na rua depois de madrugada fria em Mauá

Publicados

em

Um homem de 39 anos foi encontrado morto na rua, no ABC Paulista, na manhã de quarta-feira (18). Segundo a prefeitura de Mauá, por volta de 4h da madrugada foi oferecido atendimento ao homem, que apresentava sinais de embriaguez. Ele recusou auxílio dizendo que estava retornando para sua casa nas proximidades.

Horas depois, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) foi informada de que o homem estava caído na calçada. O Samu foi acionado e constatou a morte. “A vítima era residente na região e os familiares acompanharam o trabalho da perícia. Ainda não foi emitido o laudo do Instituto Médico Legal (IML) sobre as causas da morte”, informou a prefeitura por meio de nota.

Segundo informações da prefeitura, na segunda-feira (16), o município iniciou a Operação Inverno, para intensificar abordagens pelas equipes à população em situação de rua nos dias em que os termômetros marcarem menos de 15°C, além da ampliação do acolhimento noturno. A ação continuará até o dia 30 de setembro.

“Nas primeiras noites e madrugadas da Operação Inverno 35 pessoas foram acolhidas nos abrigos municipais (CentroPop e albergue). Também foram registradas 56 abordagens, além de 17 chamados por telefone”, disse a prefeitura de Mauá.

A prefeitura também está realizando ação Inverno Solidário, que visa a arrecadação de cobertores, lençóis, toalhas e roupas de frio para população mais vulnerável às baixas temperaturas. Podem ser doados casacos, calças, gorros, luvas, cobertores, lençóis, toalhas de banho, meias, tênis e sapatos em bom estado. A necessidade principal é peças masculinas, já que a maior parte da população em situação de rua é formada por este público.

As doações podem ser feitas nos postos de arrecadação disponibilizados pelo governo nas 23 Unidades Básicas de Saúde (UBSs), sete Centros de Referência de Assistência Social (CRASs), dois Centros de Referência Especializado de Assistência Social (CREASs, na Central de Cadastro Único, nas secretarias externas da Prefeitura e no Paço Municipal.

A prefeitura pede para quem encontrar pessoas em situação de rua e vulneráveis ao frio entrarem em contato com o CentroPop (4547-1061), em horário comercial, ou ligar para a Defesa Civil (199) ou GCM (153 ou 4543-0354), com atendimento 24 horas por dia.

São Paulo

Um homem em situação de rua morreu na manhã de ontem (18) enquanto aguardava o café da manhã no Núcleo de Convivência São Martinho, no bairro do Belém, na zona leste da capital paulista. Segundo a prefeitura de São Paulo, o identificado como Isaias de Faria, de 66 anos, passou mal logo depois de entrar no centro de convivência, espaço conveniado com a prefeitura de São Paulo, administrado pelo Centro Social Nossa Senhora do Bom Parto e que serve refeições. Profissionais da área de saúde tentaram reanimá-lo, mas não tiveram sucesso.

Edição: Valéria Aguiar

Fonte: EBC Geral

Comentários do Facebook
Continue lendo

GOIÁS

MINAS GERAIS

DISTRITO FEDERAL

POLÍTICA NACIONAL

MAIS LIDAS DA SEMANA