Geral

Curso ensina como produzir e vender hambúrguer artesanal

Publicado

em


Hambúrgueres artesanais vegetariano, de carne, frango, peixe e também suíno foram temas do curso presencial realizado pelo Centro de Formação Tecnológica e Desenvolvimento Profissional (Cefor) da Emater-DF. Produtoras rurais de São Sebastião e de Ceilândia, atendidas pela empresa, participaram da formação nesta quarta-feira (21) e saíram animadas com a possibilidade de comercialização dos produtos.

Voltado a produtoras rurais de São Sebastião e de Ceilândia, o curso de hambúrgueres foi o primeiro presencial no Centro de Formação da Emater-DF desde o início da pandemia | Fotos: Divulgação/Emater-DF

Além de técnicas sobre o ponto ideal, tipos de carne e temperos, elas aprenderam a fazer molhos especiais, como barbecue e maionese caseira temperada, questões sobre a história da comida e dicas importantes de comercialização. O Cefor oferece cursos diversos para produtores rurais com objetivo de profissionalizar, formar e despertar o empreendedorismo rural, mostrando meios de geração de emprego e renda no campo.

“Sou produtora de bovinos, suínos e peixes e pretendo dar melhor aproveitamento aos meus produtos, além de arrumar mais uma fonte de renda” Kellyane Valadares, produtora rural de Ceilândia

Moradoras de áreas rurais de Ceilândia, Antonia Gonçalves, 71 anos, pretende fazer hambúrgueres no quiosque onde trabalha; Débora Inez, 19 anos, diz ter despertado o interesse pela culinária; e Kellyane Valadares, 37 anos, afirmou que vai fazer carne de hambúrguer para comercializar. “Sou produtora de bovinos, suínos e peixes e pretendo dar melhor aproveitamento aos meus produtos, além de arrumar mais uma fonte de renda”, acrescentou.

Desde que começou a pandemia, os cursos do Cefor estavam suspensos. Com número reduzido de participantes e atendendo todas as medidas de prevenção à covid-19, essa foi a primeira turma presencial. Instrutor do curso, Flávio Bonesso afirma que estava ansioso pelo retorno dos encontros presenciais.

“Gosto desse contato, a gente ensina e aprende. Deu tudo certo, a turma é participativa e o resultado foi perfeito”, destacou. De acordo com ele, os cursos na Emater-DF estão com uma nova roupagem e com a missão de capacitar a mão de obra do campo, não só da agroindústria, mas de áreas como a veterinária e a agrícola.

Técnicas sobre o ponto ideal, tipos de carne e temperos, molhos especiais, história do hambúrguer e dicas de comercialização fizeram parte do conteúdo da capacitação

“O Cefor está com essa missão de abrir o leque e vai vir bastante coisa interessante por aí, nos próximos dias. A intenção é trazer os produtores para dentro do campo novamente e capacitar também os jovens, para que eles consigam se desenvolver produzindo mais e melhor”, ressaltou.

Produtoras rurais de São Sebastião, Raimunda Ribeiro, 46 anos, Alana da Silva, e Dayane de Oliveira, 31 anos, estão empolgadas com a experiência. Dayane, por exemplo, está abrindo um empório e quer oferecer variedades. “Eu aprendi o que eu mais queria, que era o hambúrguer de grão de bico, para fazer para os meus clientes veganos e vegetarianos. Eles relatam muitas dificuldades para encontrar produtos”, disse.

Novos cursos já estão agendados. No dia 4 de agosto será realizado o curso de linguiças artesanais. Já nos dias 10 e 12 de agosto, haverá outro sobre hambúrguer artesanal, voltado para produtores no núcleo rural Rio Preto.

*Com informações da Emater-DF

Fonte: Governo DF

Comentários do Facebook
Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Mutirão do fim de semana aplicou 13,2 mil segundas doses

Publicados

em


Neste fim de semana, a Secretaria de Saúde promoveu um mutirão de vacinação em segunda dose contra a covid-19, com 15 pontos disponibilizados no sábado (31) e 11 no domingo (1). A ação alcançou a expressiva marca de 13.288 doses aplicadas, somando as segundas doses e as doses únicas.

Desta forma, o Distrito Federal já tem 26% da população acima de 18 anos imunizada contra a covid-19 e passa a ser a oitava unidade da federação que mais vacina no Brasil.

O mutirão foi realizado em 15 pontos no sábado (31) e em 11 no domingo (1) | Fotos: Geovana Albuquerque/Agência Saúde-DF

O relatório de vacinação aponta que 538.876 pessoas já receberam a segunda dose de vacina (CoronaVac ou AstraZeneca) e 52.344 já receberam a dose única, com o imunizante Janssen.

Para suprir as bases de vacinação e a alta demanda ao longo dos dois dias, mais de 70 mil doses foram distribuídas pela Rede de Frio Central.

Pessoas que estavam com data marcada no cartão para receberem a segunda dose até o dia 6 de agosto também puderam procurar os pontos de vacinação neste fim de semana. A vacina foi antecipada apenas para quem recebeu os imunizantes da AstraZeneca e CoronaVac.

13.288doses foram aplicadas nos dois dias, somando segundas doses e doses únicas

A previsão é de que, para o mês de agosto, sejam aplicadas 250 mil segundas doses. Estão incluídos no quantitativo aqueles que tomaram a primeira dose da AstraZeneca e da Pfizer, em maio, e os que receberam a primeira dose da CoronaVac, em julho.

D2 da Pfizer

A partir desta segunda-feira (2), começa a imunização das pessoas que receberam a primeira dose de vacina da Pfizer, de acordo com a data que está prevista no cartão de vacinação do usuário, dado o intervalo de até 90 dias entre doses. A Secretaria de Saúde ainda não está antecipando a segunda dose da Pfizer.

Também estarão sendo vacinadas nos mesmos locais gestantes e puérperas, tanto para primeira dose como para segunda dose, da mesma forma, sem agendamento. A vacina da Pfizer em segunda dose e para as gestantes e puérperas estará disponível nos locais a seguir:

Lista de locais de vacinação segunda dose Pfizer, gestantes e puérperas

*Com informações da Secretaria de Saúde do DF

Fonte: Governo DF

Comentários do Facebook
Continue lendo

GOIÁS

MINAS GERAIS

DISTRITO FEDERAL

POLÍTICA NACIONAL

MAIS LIDAS DA SEMANA